quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Uma questão de viabilidade nacional


A emigração de portugueses para o Brasil, como para outros lados, é o sintoma do principal problema político português. Reduzido à sua dimensão peninsular, Portugal dificilmente encontra forma de alimentar condignamente a sua população. Depois de duas décadas de equívocos, onde a adesão à Europa, com as políticas subsequentes que todos conhecemos, e a imigração ocultaram o problema, ele voltou, com as crises do subprime e da dívida soberana, de forma acintosa. Com efeito, aquilo que está em jogo é própria viabilidade do país. Portugal anda há muito a discutir a questão do défice externo e da dívida soberana, mas isso são apenas aspectos particulares da questão mais geral da viabilidade da nação. Era sobre a forma de a tornar viável que deveríamos estar a discutir. Arriscamo-nos a ficar presos aos sintomas, como a emigração, sem conseguir perceber a doença.