terça-feira, 14 de agosto de 2012

A cidade abandonada

André Masson - La ciudad abandonada (1924)

A cidade grega, a pólis, constituiu, ao mesmo tempo, o fundamento originário e o ideal orientador das concepções políticas do Ocidente. Se a religião nos chegou do médio-oriente e o direito de Roma, a forma de conceber a vida em comunidade e a organização política chegaram-nos de Atenas. Aquilo que é central nessa concepção da vida em sociedade não é a ideia de democracia mas a da submissão do oikos à pólis, da vida económica privada à vida pública. Este ideal regulador, porém, com a emergência das ideias liberais começou a ser posto em causa. Talvez o conceito de economia política seja já o sintoma daquilo que viria a acontecer. Mas é apenas nesta época que a inversão do arquétipo grego é consumada. O domínio político tornou-se secundário e subserviente relativamente ao domínio económico. Vivemos no tempo em que a cidade foi abandonada.