domingo, 3 de fevereiro de 2013

Fim da corrida

Francisco de Goya - Corrida de toros

Os jogos florais do Partido Socialista (promovidos pelos moribundos socratistas), a nomeação de alguém que esteve ligado ao BPN para secretário de Estado, com a total confiança do ministro da Economia, ou os estranhos papéis de Barcénas que assombram o governo espanhol, são tudo sintomas de uma doença que atinge a nossa velha Península Ibérica. Depois de duas longas ditaduras, os cidadãos de ambos os países só podem olhar enfastiados para as elites governativas que a democracia promoveu e consolidou, ou que eles promoveram e consolidaram. A coisa cheira tão mal que alguém se deve ter esquecido do cadáver da coisa na arena.