segunda-feira, 8 de abril de 2013

A herança de Margaret Thatcher


Este gráfico explica o endeusamento, por parte da direita, da baronesa Thatcher, hoje desaparecida. O índice Gini mede as desigualdades sociais. Se olharmos com atenção, percebemos duas coisas. Em primeiro lugar, o papel de Thatcher na escalada dessa desigualdade. Em segundo lugar, a persistência do fenómeno no âmbito de uma sociedade democrática. Compreende-se que a direita incense a senhora. Tem toda a razão. As suas decisões e a condução política que imprimiu à governação de Inglaterra concentraram, de forma avassaladora, a riqueza nas mãos de grupos restritos. Que toda esta política tenha quebrado o pacto social desenhado durante a segunda guerra mundial, que tenha destruído a vida de milhões de pessoas e que tenha tornado a Inglaterra num país com uma desigualdade social vergonhosa, tudo isso é indiferente para os arautos da direita, que esperam que lhes caia nas mãos, como retribuição da propaganda que fazem em favor dos poderosos, algumas migalhas ou, talvez mais acertadamente, trinta dinheiros. Gosta-se muito de sublinhar a virtude política do thatcherismo, esquecendo-se da imoralidade dos seus resultados.