sábado, 27 de julho de 2013

Poema 75 - São diferentes agora os dias

Joaquin Sorolla y Bastida - María en el mar (1900)

75. São diferentes agora os dias

São diferentes agora os dias.
A luz brilha vagarosa e indecisa
e tudo traz em si a lentidão,
um rumor de outonos pelos quartos,
a casa de onde partiram os que faltam.

No jardim, retornaram as crianças
e as flores madrugam para sorrir,
quando chegas à janela
e perguntas ao céu a cor das ondas.

Deixas ainda as mãos sobre a mesa,
e eu conto-te os dedos
para saber o desejo das estações
ou escutar o eco do teu coração
ao abrir-se no silêncio do meu.