segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Metamorfoses 6 - Profundo, o teu corpo tocado por mim

Frantisek Kupka - Nu deitado, Gabrielle (1898)

6. Profundo, o teu corpo tocado por mim

Profundo, o teu corpo tocado por mim,
abismo de seda, oceano de sangue,
a íngreme planície que me espera.

E eu, o velho caçador perdido no bosque,
aquele que escuta o rumor da terra
e se inclina perante o segredo que te habita.

Se a noite ruge no pavor da escuridão
ou se um grifo te atormenta os sonhos,
eu sou o silêncio que vela e canta em ti.