segunda-feira, 31 de março de 2014

Sísifo eleitoral

Ticiano - Sísifo

Se o eleitorado dos países do Sul da Europa tivesse capacidade de reflexão, certamente se veria conduzido à questão: o que terá feito para sofrer, como Sísifo, este castigo de levar às costas - ou empurrando encosta acima - um grupo político que logo o abandona e esquece tudo o que tinha prometido? Ontem, em França, mais uma vez os eleitores, que ainda há pouco tinham eleito os socialistas para a Presidência da República e feito despenhar o centro-direita, decidiram carregar às costas o centro-direita e deixar rolar encosta abaixo os socialistas. Quando os socialistas se tiverem despenhado por completo, nas próximas presidenciais, os eleitores transportarão o candidato da direita até ao Eliseu, para dar início à tarefa de o empurrar e preparar a subida dos socialistas. Um crime muito grande terão feitos os povos do do Sul para que os deuses os tenham castigado com tal tarefa. A não ser que, exaustos do exercício, se entreguem nas mãos de soluções mais radicais. Em França, os sinais dessa exaustão começam a ser preocupantes e até aqueles que podem vir a ser as grandes vítimas da solução decidiram entregar-se nas mãos dos promitentes algozes.