sábado, 27 de junho de 2015

Impressões (XLIX) a casa onde me abres a mão

Ignacio Díaz Olano - Pueblo de Urbina, Apunte (1915)

xlix. a casa onde me abres a mão

a casa onde me abres a mão
névoa de cal
promessa de rosa
a crescer para o verão

ressoa nela o sino da igreja
água a cantar
na sombra da árvore
na luz onde te veja

(22/11/2009 - recuperação do ciclo Impressões do meu antigo blogue averomundo)