sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Livro do Entardecer (14) eternidade

Jean-François Raffaëlli - Notre-Dame de Paris (1896)

14. eternidade

nas ruas onde havia
uma sombra de eternidade
a melancolia vinha devagar
poisar no dorso da tarde

um punhal ferido na palidez
com que a luz se despedia
e tudo se silenciava
na oscilação que a vida trazia

um restolhar de folhas
passos alvoraçados
e as horas tristes passavam
para morrer na eternidade

(averomundo, 2010/01/08)