quarta-feira, 16 de março de 2016

O Silêncio da Terra Sombria - 15. Ave esquiva

Totoya Hokkei - Bird

15. Ave esquiva

Morre pássaro indolente,
ave esquiva de asas tecidas
pela mão que escreve.

Morre, morre, aí mesmo
onde a noiva perdida
abriu o segredo sobre o altar.

Morre no teu voo nupcial,
ao som das folhas do plátano
entregues à sombra do Inverno.

[O Silêncio da Terra Sombria, 1993]