sábado, 9 de julho de 2016

Mão forte

Francis Bacon - Figures in a Garden (1936)

Consta que o FMI pede mão forte de Bruxelas contra Portugal. O motivo é o não cumprimento pelo governo anterior das metas do défice. A finalidade é garantir a disciplina orçamental. Nesta manifestação de mau temperamento por parte do FMI há duas coisas que se devem notar. Em primeiro lugar, elementos ligados ao FMI, em diversas circunstâncias, reconheceram que as políticas de austeridade seguidas pelos países do Sul tinham resultados negativos, que estavam erradas. Agora o Fundo insiste nessas mesmas políticas, na modalidade da penalização. Em segundo lugar, se há instituições que têm responsabilidade nas políticas que conduziram ao ultrapassar do défice em Portugal, uma delas é o FMI. Este pede, sem corar, que um país que seguiu as políticas por si impostas, muitas vezes com acinte, seja penalizado por essas políticas não terem dado resultado. Este pedido de mão forte é mais uma cena do teatro do absurdo em que se tornou  vida política europeia.