terça-feira, 9 de agosto de 2016

Rumores de Maio - 6. O Rio

Kazimir Malevich - River in the Forest (1908 ou 1923)

6. O Rio

O rio que passa nos meus olhos é
um fogo-fátuo, uma pedra
desenhada no sono, a areia onde
te escondes, refúgio da meia-noite.

Nos meus olhos correm águas desse
rio vindo do norte para
se abrir na textura da tarde e
cantar na força hidráulica
com que te vejo passar.

Um sopro, um sorriso, um obscuro olhar
de animal impaciente, a luz
resplandecente do rio em que
despido e cantante mergulho
na vertiginosa voragem dos teus olhos.

(Rumores de Maio, 1977)