domingo, 2 de outubro de 2016

Rumores de Maio 16. A terra, mapa de linhas brancas


16. A terra, mapa de linhas brancas

A terra, mapa de linhas brancas,
rodas firmes, escarpas no horizonte.
E sob o troar dos pássaros,
ervas incendiadas pelo monte.

Corre um regato na poeira da tarde,
rio de suor no veludo verde da terra.
Um estrondo no silêncio da noite,
sangue que a sombra na mão encerra.

Sobre tão escassa geografia
arde uma transparência sinuosa.
Branca, branca como a luz deste dia,

uma pedra de água assombrosa
que do cimo do monte pelo vento corria.
Uma terra branca, a tua face silenciosa.

(Rumores de Maio, 1977)

Pintura: Ortega Muñoz - Lanzarote. Tierras (1969). Dimensões: 92 x 73 cm.