sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Rumores de Maio 21. Poemas do 1.º de Maio (II)


21. Poemas do 1.º de Maio (II)

Agora a vida é um incêndio,
um anjo esfiapado
a desfilar pela solidão das vielas.

O mensageiro de pedra ergue
no murmúrio da multidão
a bandeira da aurora.

Caminha na volúpia das vozes e
levanta o uivo do sol
na sombra extasiada do lago.

(Rumores de Maio, 1977)