domingo, 19 de fevereiro de 2017

Entardecer de domingo

Edvard Munch - Evening on Karl Johan (1892)

Não há nada como o entardecer de domingo para que nasça, dentro de mim, aquilo que pomposamente se poderia chamar angústia metafísica. Os fins-de-semana são uma espécie de ilusão. Deixem, por breves instantes, entrever um possível paraíso na terra. Depois, chega o domingo e a tarde de domingo com a sua grande anunciação: a realidade não se compadece com paraísos na terra. E tudo o que é inútil e insensato estará aí à tua espera, mal toque o despertador.