sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Silêncio

João Queiroz - Desenho a carvão

O silêncio é, por norma, compreendido negativamente. Abstenção da fala ou ausência de barulho. Este entendimento do silêncio legitima a obsessão pelo ruído. Toda a sociedade está construída para que os seres humanos não sejam confrontados com o silêncio. Não só os indivíduos não suportam estar perante a ausência de comunicação, de música ou do mero bulício, como a própria sociedade se estrutura para que eles não tenham que ser colocados em tal situação. A modernidade foi não apenas a emancipação do mito, essa explicação infantil do mundo, segundo os modernos. Foi também a emancipação do silêncio. O que haverá neste de tão ameaçador e insuportável?