domingo, 2 de julho de 2017

Alma Pátria - 28: Tristão da Silva - Aquela Janela Virada para o Mar



Quem fez o upload deste vídeo para o You Tube diz que Tristão da Silva terá escrito esta canção enquanto estava preso, por ser oposicionista à ditadura. Não consegui confirmar a história e tudo indica que seja falsa. Existem algumas pequenas biografias na rede, mas em nenhuma delas encontrei referência que confirmasse essa tese. Na wikipédia refere-se o facto de Tristão da Silva ter sido oposicionista (pronto, também havia cantores românticos na oposição), mas também se diz que nunca esteve preso, não tendo a sua carreira artística sido afectada pelas suas convicções políticas. Por outro lado, vi, no Portal do Fado, que a letra e a música são da autoria de Frederico de Brito, o que parece bastante credível. Independentemente do autor e do lugar, esta canção passava bastante na rádio nos tempos do Prof. Salazar. É uma das imagens de marca do cantor – ou do cançonetista, como então se dizia – e faz claramente parte da música que acompanhou, nas emissoras dos anos sessenta, as gerações que assistiam, ainda um pouco incrédulas, à afirmação, muito ponderada e respeitosa, da televisão nesta paróquia perdida na periferia da Europa, pastoreada por um catedrático de província com a bênção de um cardeal amigo.