segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Alma Pátria - 38: António Menano - Menina e Moça



Coimbra, Fado de Coimbra. Quais os grandes nomes? Certamente, José Afonso e Adriano Correia de Oliveira, também Luís Goes ou mesmo Luís Piçarra. Mas na arqueologia dessa canção encontramos gente como Augusto Hilário, Edmundo Bettencourt e o grande António Menano, melhor, o Dr. António Menano, ou o fado não fosse de Coimbra. Se o Fado de Lisboa expressa a alma popular portuguesa e, de certa forma, a aristocrática, almas muito mais próximas do que se pensa, o Fado de Coimbra é a expressão intelectual e burguesa da alma pátria. Mas aqui surpreende-se uma alma burguesa estranha à burguesia europeia, pois a saudade e o passado, mas não o futuro e a sua dinâmica dissolvente e progressista, são os elementos ideológicos estruturais. Uma burguesia fatalista, fixada no que foi e saudosa sabe-se lá do quê, explica muito daquilo que ainda somos.