quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Simulacros e simulações (5)

Ralph Gibson, The sketch, 1975
O destino de tudo o que vem à existência é singular. Começa como um esboço, um exercício hesitante, depois cresce, ocupa o seu lugar, durante o tempo que lhe for determinado, para logo se tornar imagem, sombra projectada no fundo da caverna, simulacro no qual já nada existe.

2 comentários: