quinta-feira, 3 de dezembro de 2020

Simulacros e simulações (4)

Man Ray, Untitled, 1930

Na quietação trazida pelo véu, o corpo simula-se abandonado, perdido de si, talvez esquecido da música do desejo, como se a derrota da memória fosse um corte com o império do passado para, assim liberto, se entregar àquele que souber a cifra oculta na fímbria da pele.

2 comentários: