quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Poema 44 - Quatro elementos: Ar

Gustavo Torner - Átomos: Los Cuatro Elementos. Aire (1986)

44. Quatro elementos: Ar

As folhas tocadas pelo vento inclinam-se,
tecem um tapete de sombras,
um rosário de velas soprado pelos lábios,
o fumo que se ergue para os céus.

A voz corria pela planície,
embarcava num veleiro de cinza,
crescia no matagal do coração.

Se havia névoa, esperávamos a brisa matinal,
e tudo se decompunha pelo ruído do tempo.
Fragmentos de madeira, restos de vidro,
a poalha iluminada pelo sol.

Em silêncio, vejo o mundo dissolver-se
e espero que o vento limpe os campos
e leve para longe as folhas 
onde, anónimo, um dia escrevi o teu nome.