quinta-feira, 25 de junho de 2020

Nocturnos 15

Micha Bar Am, Father Neophitus, St. Katharina Monastery, Sinai, 1967
Nem a luz quebra o desconsolo trazido pela vigília da noite. As horas passam, o fumo dos cigarros eleva-se e as trevas densas, quando a manhã as expulsa, prometem voltar de novo, com o seu cortejo de lutos e desenganos.

4 comentários:

  1. É exactamente assim, as vigílias da noite são persistentes e implacáveis.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. E como são duras e solitárias as vigílias da noite. E tão mal agradecidos são quem as faz, por quem, devia louvar a sua arte profissional
    .
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vida é o que é, há que conviver com essa realidade.

      Cumprimentos

      Eliminar