sexta-feira, 11 de junho de 2021

A Garrafa Vazia 62

Willem de Kooning, 24 dibujos con los ojos cerrados, 1966
Bebo o vinho azedo
da paixão
de cada hora.

O corpo estremece
ao sabor
do vento da irrisão.

Nem pródigo sou
como filho
bastardo de mim.

Ergo do chão o copo
e deixo cair
a garrafa vazia.

Junho de 2021

Sem comentários:

Enviar um comentário