sábado, 11 de agosto de 2012

A luz e o pessimismo

Kazimir Malevich - Quadrado Negro (1923-1929)

Não são as épocas de trevas as mais propícias ao pessimismo. É nas épocas iluminadas que se encontra o terreno fértil para tal ponto de vista. Mas não são essas épocas tempos de progresso? Não deverá o progresso fazer-nos crer que o bem triunfará? As épocas em que a luz do conhecimento incide sobre a vida permitem, é um facto, o progresso material da humanidade. Ao mesmo tempo, porém, permitem-nos perceber melhor como o mal se afirma, ganha terreno, se constitui em poder e domina. Nunca uma época foi tão iluminada pela luz natural da razão como a actual. Alguém, porém, se atreverá a dizer que no mundo de hoje o bem prevalece sobre o mal, a justiça sobre a injustiça? O pessimismo é o fruto amargo da lucidez trazida pela razão.