domingo, 22 de julho de 2012

Gente que não presta

Francisco de Goya y Lucentes - Esto es malo

A maldade humana nunca deixa de ter motivo para se manifestar. Uma curiosa manifestação é a de alguns bloggers liberais que parecem ter um regozijo extremo com a situação em que dezenas de milhares de professores foram colocados pelas decisões arbitrárias do ministro da Educação. O mais interessante, nessa gente que é tão liberal e tão defensora do mercado, é que vive dependente do Estado e, muitas vezes, o seu emprego apenas é assegurado porque alguém manipula a realidade para justificar certas funções. Todos esses liberais deveriam dar o exemplo: demitirem-se do Estado e mostrarem a sua virtude empreendedora na iniciativa privada (se alguém os quisesse). A maldade não tem limites e há gente que não presta.