terça-feira, 25 de junho de 2019

Alma Pátria 49: Quarteto 1111, Partindo-se



Em 1968, Partindo-se fazia parte de um EP (disco de vinil de 45 rotações, com quatro temas) cujo título principal era Balada para D. Inês, uma canção levada pelo Quarteto 1111 ao Grande Prémio TV da Canção Portuguesa. O tema Partindo-se é uma canção de autoria de José Cid a partir do poema de João Roiz de Castelo Branco, um dos mais belos poema  da lírica portuguesa. A temática da partida está longe de ser politicamente inocente. A partida dos soldados portugueses para a guerra colonial era uma constante que se erguia como uma ameaça para as jovens gerações da época. A metonímia dos olhos que partem, proveniente dos finais do século XV ou inícios do século XVI, é transferida, ainda com uma forte capacidade de expressão e  intervenção social, para os finais dos anos sessenta do século XX. José Cid e o Quarteto 1111 têm, para além da sua função modernizadora da música popular portuguesa, um destacado papel de intervenção política, num registo diferente dos cantores de intervenção, contra a ditadura, papel esse castigado rispidamente pela censura.

Sem comentários:

Enviar um comentário