sábado, 3 de dezembro de 2016

Cinza de Pedra - 4. No silêncio do musgo

Christian Morgenstern - Árvores junto à água (1832)

4. No silêncio do musgo

No silêncio do musgo,
perfumes de água
e restolho de estrelas.

As aves de Setembro
declinam então
a cinza de tuas mãos.

(Cinza de pedra, 1978)