terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Simulacros e simulações (10)

André Kertész, Fork, Paris, 1928

Primeiro nasceu a sombra do garfo, depois, de simulação em simulação, o simulacro foi ganhando corpo, densidade, contornos, até que veio alguém que pegou nele, o sopesou, o olhou demoradamente e com ele matou a fome.

2 comentários: