segunda-feira, 3 de junho de 2013

A Turquia e a primavera

Karel Masek - A primavera (1903)

De certa maneira, o primeiro-ministo turco, Recep Erdogan, tem razão ao afirmar que não há primavera turca. O que se passa é que os manifestantes não querem que a Turquia se torne numa espécie de Irão e entre num tenebroso inverno. A primavera turca foi há muito. O problema está no governo pró-islamização e nas recentes medidas políticas que visam pôr em causa a natureza laica da sociedade. Que haja esta força cívica para defender uma sociedade laica - e uma sociedade laica não é irreligiosa mas separa a política da religião - é um bom sintoma neste pesado inverno do nosso descontentamento. Nas ruas, ao defender aquilo que foi o motor da Europa moderna, os cidadão turcos estão a mostrar que são mais europeus do que muitos europeus.