domingo, 29 de abril de 2012

Missa Pro Defunctis (III)


3. Graduale

Adormeceram os pássaros no jardim
e os rebanhos perdidos sussurram entre oliveiras.
A queda de água secou
na paisagem descolorida do inverno.

Destruída, a memória voltará,
com os seus grandes olhos mortais,
para devorar a voz vinda do abandono
a que votaram as pequenas coisas
que um dia iluminaram o amor.

O coração aberto pela sede contrai-se,
pulsa inquieto sob o peso da eternidade:
fora um gerânio ou frágil violeta
e tudo brilharia na perpétua luz do instante.

------------
Missa Pro Defunctis é um ciclo de poemas escrito em Setembro e Outubro de 2011. É constituído por 21 poemas e pretende ser uma meditação poética sobre a nossa situação actual, meditação que acompanha a estrutura de um Requiem na tradição religiosa católica. Será publicado integralmente neste blogue nos próximos tempos, embora sem periodicidade diária ou qualquer outra.